Aprendiendo a usar los blogs

desarrollando contenidos para nuestro entorno

Mas sobre la historia de MS

Posted by buson en octubre 5, 2004

Tomado de:
http://www.senado.gov.br/web/senador/ramez/rtcapa/histria.htm

História do Mato Grosso do Sul

A ocupação do MS
A administração Espanhola e a ação dos Jesuitas
A ação das Bandeiras paulistas e a fundação de Cuiabá
A ocupação portuguesa no MT/A criação da capitania do MT
O I Reinado e o MT
O II Reinado e o MT – A guerra do Paraguai
As intervenções do Brasil no Uruguai
A Guerra do Paraguai
O MS após a Guerra do Paraguai
O ciclo da Erva Mate
O Gado do MS
A situação econômica do MS após a Guerra do Paraguai
A economia atual do MS
Início
– A ocupação do MS
1)A Pré-História do MS
A ocupação humana do MS começa a 15000 aC.
2)A ocupação Espanhola
1415 – início da expansão ultramarina;
1492 – descoberta da América;
1494 – Tordesilhas;
1500 – Descobrimento do Brasil;
1516 – Expedição de Juan Dias; De sólis – Descobridor da Bacia Platina;
1524 – Expedição de Aleixo Garcia;
1534 – Francisco Pizarro domina o Peru.
Início
– A administração Espanhola e a ação dos Jesuitas
1)Província do Rio del Plata
*1534 – A Espanha resolve proteger seu rico território peruano dos ataques portugueses(Entradas e Bandeiras).
Para isso criou a província do Rio del Plata que abrangia o Paraguai, Argetina, Uruguai, PR, RS,MT e MS.
Principais governos:
– Pedro de Mendonça;
– Alvar Nunez Cabeça del Vaca;
– Domingo De Irala.
2)A ação dos Jesuitas
– chegaram em 1610 no Paraguai.
– objetivo: Catequizar e civilizar os índios.
– Projeto Geopolítico:
– Ergueram as Missões Jesuitas
– Guaira – PR
– Tape – RS Missões Espanholas
– Itatim – MS
Início
– A ação das Bandeiras paulistas e a fundação de Cuiabá
I)Bandeiras – vistos como heróis ou bandidos os bandeirantes foram responsáveis pelo alargamento das fronteiras. Se embrenharam pelos sertões em busca de índios e riquezas. Foram responsáveis pela destruição das Missões Jesuíticas espanholas.
1)Ciclo das Bandeiras
1.1)Ciclo do apresionamento de índios -séc. XVI-XVIII
– objetivavam capturar índios para vende-los como escravos.
– Destruiram Guaira e Itatim.
1.2)Ciclo da prospecção
– buscavam ouro, diamantes e pedras preciosas.
– descobriram ouro em MG.
– em 1718 o Bandeirantes Paschoal Moreira Cabral Lemes descobre ouro no rio Coxipó.
– 08 de abril de 1719 – Fundação do Arraial da Forquilha (Bom Senhor Jesus) – Atual Cuiabá.
1.3)Bandeiras de Monções
– Abasteciam Cuiabá
Início
– A ocupação portuguesa no MT/Criação da capitania do MT
I)Ocupação portuguesa no MT
1718 – Descoberta de Cuiabá pelos paulistas
1748 – Portugal utilizando a doutrina do “util possidents” cria a capitania de Mato Grosso. A Espanha reage e ameaça com a Guerra Portugal, por ocupar suas terras. Entretanto o problema será resolvido pelo papa Mediante um novo tratado de limites:
“Tratado de Madrid (1750). Por esse tratado o MT passa a pertencer ao Brasil.
II)A capitania de MT – 1748.
Os governadores(1750 – 1822):
1 – Dom Antonio Rolim de Moura Tavares.
– Fundou a primeira capital do MT – Vila Bela da Santíssima Trindade.
2 – João Pedro da Câmara;
3 – Luís Coutinho;
4 – Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cárceres:
– Fundou Carceres e Corumbá.
5 – João de Albuquerque de Melo P. e Cárceres
– 01 de agosto 1789: “Tratado de Aliança com os Guaicurus”
9 – Francisco Magesi (1821).
Início
– O I Reinado e o MT
I)Panorama do Reinado – 1822/1831
– 25 de março 1824 – 1ª constituição do Brasil
características:
– Estado unitário
– Centralismo Político
– Despotismo do Imperador
– Privilégios portugueses
– No I reinado destaca-se a luta entre liberais e conservadores (autonomistas e centralistas).
II)O I Reinado no MT
– A província do Mato Grosso como outra qualquer refletia os conflitos centrais do País.
A Rusga (Movimento liberal em Cuiabá)
– 1834 (30 de maio) – estoura em Cuiabá um movimento liberal denominado “Rusga” seu objetivo era destruir os privilégios dos portugueses.
Os governadores do MT no I Reinado:
1- José Saturnino da Costa Pereira;
2- Antônio Corrêa da Costa;
3- Antônio Pedro de Alencastro;
4- José Saturnino Pimenta;
5- Estevão Rezende.
Início
– O II Reinado e o MT – A guerra do Paraguai.
I)O Paraguai – Panorama após a Independência.
Após independência (1810/1811) o Paraguai se tornaria uma excessão política na Améria Latina.
Tornou-se uma nação realmente soberana e livre.
1)O 1º Estadista Francia José Gaspar Rodrigues Francia (El Supremo) foi o 1º presidente da República do Paraguai –
Francia seria o verdadeiro estadista.
– eliminou o poder da Aristocracia rural tomando-lhes a Terra e distribuindo aos camponeses;
– eliminou o poder da Igreja Católica tomando-lhes também, as terras e riquezas.
O Paraguai não contraiu empréstimos estrangeiros nem dívidas externas. Em 1830 o analfabetismo foi erradicado, produzia sua própria manufatura.
Esse governo de Estado Forte e empreendedor continuou nos governos subsequentes:
– Carlos Antônio Lopes (1840-1862)
– Francisco Solano Lopes (1862-1870)
O Paraguai no entanto foi destruido na Guerra.
Início
– As intervenções do Brasil no Uruguai
I) A Política externa do Brasil no II Reinado
1ª intervenção:
– 1828 – Assume o poder na Argentina o nacionalista Manuel Rosas, inimigo do Brasil.
No Uruguai assume o poder o general Manoel Oribe do Partido Blanco.
O Brasil intervém no Uruguai e coloca no poder Frutuoso Rivera do Partido Colorado.
Em 1852 o Brasil ajuda o General Urquiza a depor Manuel Rosas.
Fica evidente o intervencionismo do Brasil na Bacia Platina.
2ª intervenção:
– Em 1858 o Paraguai assina com o Brasil um tratado de não intervenção do Uruguai, garantindo
assim o livre acesso ao mar.
No entanto em 1864 o Brasil interfere novamente no Uruguai em favor de Venâncio Flores que
depõe Atanásio Aguire.
Este é o motivo da Guerra do Paraguai.
Início
– A Guerra do Paraguai
I)A invasão do MT
As principais áreas a serem invadidas pelos paraguaios foram áreas do atual MS.
-Forte Coimbra – Nioaque -Colônia Militar de Dourados
-Corumbá – Bela Vista
II)Principais fatos:
1)A Invasão do Forte Coimbra e Corumbá
2)A Resistência de Antônio João
“Sei que morro, mas o meu sangue e de meus companheiros servirão de protesto solene a
invasão do solo de minha pátria”
3)”A Retirada da Laguna”
III)Fim da Guerra:
“Genocídio Americano”
– Destruição do Paraguai;
– Endividamento do Brasil;
– Vitória da Inglaterra.
Início
– O MS após a Guerra do Paraguai
I)Panarama do MS após guerra do Paraguai
– Fazendas destruidas
– áreas abandonadas
– população dispersa
– crise econômica
II)A Descoberta dos Ervais Nativos
– Os Ervais Nativos do MS(Ivinhema, Amambai, Ponta Porã, Bela Vista) foram descobertos por
Thomáz Laranjeira(1872).
– Thomáz Laranjeira consegue concessão dos Ervais e passa a explorá-los. Mais tarde fundou a Cia Mate Laranjeira.
III)Histórico dos Ervais
– A Erva(I lex Paraguaiense) é uma planta típica da América do Sul. Sua utilização fazia parte da
dieta alimentar dos índios, posteriomente o hábito foi incorporado pelos Jesuitas e colonos.
Propriedades:
– Diurético;
– Medicinal;
– Nutritivo.
Início
– O ciclo da Erva-Mate
I)Áreas de Exploração
– A Cia Mate Laranjeira possuia cerca de 2 milhões de ha no sul do Mato Grosso do Sul, onde existe hoje, 20 municípios. Esse ciclo econômico criou toda uma mentalidade política existente até hoje no Estado.
II)Evolução econômica
1872/1892 – Cia pertencia a Thomaz Laranjeira
1892/1902 – Thomaz Laranjeira se associou aos Irmãos Murtinho
1902/1937 – a Cia passou para a Cia Mendes(Argentina)
III)Oposição
– O poder da Cia despertou a ira dos inimigos políticos como por exemplo Pedro Celestino Correia da Costa. O próprio Getúlio Vargas combateu a Cia com seu nacionalismo.
Em 1947 – O governador Arnaldo Estevão Figueiredo tirou a concessão dos Ervais.
IV)Cultura dos Ervais Herança.
– Guarani
– Influência Correntina
– Rodas de Tereré.
Início
– O Gado do MS
I)Histórico do Gado
O gado foi introduzido na América do Sul pelos conquistadores e Jesuitas(mission).
No MS as primeiras fazendas, são datadas por volta de 1740.
Após a Guerra do Paraguai advém uma leva de migrações inter-regionais: mineiros, paulistas,
paranaenses, gauchos, etc; Vão fundar fazendas nas áreas de Campos Limpos(Campos de
Vacaria).
No entanto, o gado do MS só entraria no circuito nacional após 1914, com a Criação da RFN,
Ferrovia (Trajeto – Baurú/Corumbá)
No governo Vargas criou-se o programa a “Marcha para o Oeste” incentivando a ocupação do
Centro-Oeste.
Nossas fazendas, nova gente, novos proprietários definem o MS como área de gado.
Início
– A situação econômica do MS após A Guerra do Paraguai.
1º – Gado(1870-….) – O gado trouxe gente para o MS. Ocuparam áreas de pastos nativos denominados pelos antigos de “Campos de Vacarias”.
Cidades como Campo Grande, Sidrolândia, Glória de Dourados são exemplos.
2º – Porto de Corumbá – após a Guerra, Corumbá tornou-se o mais importante porto da América Platina aberta inclusive ao mundo.
3º – Erva Mate – atividade que desenvolveu o Sul do Mato Grosso do Sul (Ivinhema, Ponta Porã,Amambai)
4º – A “Nob” “A estrada de Ferro” – tornou-se o MS num corredor de exportação ao Sudeste.
5º – Agricultura – Fruto da ação do Estado – ação mediante a grandes projetos:
– Marchas para o Oeste;
– Prodoest;
– Prodepan;
– Prodegran.
Início
– A economia do atual MS.
I)Tipos de economia do MS
– Setor tradicional (histórico) – são as fazendas e latifúndios ligados, por vezes, a produção de pequena escala ou de subsistência. As áres improdutivas visando a especulação imobiliária e as de bens familiares se encaixam nesta categoria.
– Setor moderno(capitalista) – sua origem é recente ligado com as migrações da década de 70.
Definiu uma nova objetividade voltado aos mercados metropolitanos(Centro-Sul). A produção agrícola se caracteriza pela utilização de tecnologia e altos investimentos deixando de ser “fazendas” para se tornarem empresas agrícolas.
– Setor terceário – tem um importante papel nessa nova economia servindo-se diretamente da nova produção agrícola cresce e absorve a maior parte da PEA.
No entanto essa transformação produz consequências problemáticas que parecem comprometer a sociedade do MS:
– Favelas;
– Êxodo Rural;
– Sem Terras;
– Desemprego.
II)O Centro-Sul
Outro importante fator de desenvolvimento econômico do MS é sua proximidade do Centro-Sul.
III)MERCOSUL.

Anuncios

Responder

Por favor, inicia sesión con uno de estos métodos para publicar tu comentario:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s